A UPA, União Presbiteriana de Adolescentes, é uma sociedade interna da Igreja Presbiteriana do Brasil, destinada ao trabalho de todos os adolescentes da Igreja Presbiteriana entre as idades de 12 a 18 anos. Têm como objetivo organizar as atividades realizadas com os adolescentes de cada igreja local. Na UPA, os adolescentes têm a oportunidade de conviver com outros jovens participando de momentos de comunhão, louvor e reflexão bíblica. A UPA é organizada nacionalmente através de uma Confederação Nacional de Adolescentes.

A União Presbiteriana de Adolescentes nasceu em 9 de julho de 1967 na Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro, fruto do ministério de Dorcas Araújo Machado. A idéia de criar uma entidade interna específica para adolescentes surgiu da visão da irmã Dorcas, que sempre chegando mais cedo aos cultos, percebeu a necessidade de se trabalhar com o grande número de adolescentes que também chegavam mais cedo e que não possuíam nenhuma atividade direcionada. Preocupada com essa questão, solicitou o uso de um dos salões da igreja, para se reunir com os adolescentes. O Conselho aprovou, e assim nasceu a União Presbiteriana de Adolescentes.

Dorcas Machado se apegou a esse ministério, ensinando e dando oportunidades aos adolescentes de evangelismo pessoal, teatro, gincanas bíblicas, louvor e etc. Outras igrejas acompanharam a idéia, e muito rapidamente a UPA já estava em vários estados do Brasil, estruturando-se em UPAs locais, federações e confederações. A adolescência ganhava um cuidado especial, com um trabalho específico que resultou em conversões, amadurecimento e crescimento espiritual.

O trabalho com adolescentes atravessou, ao longo deste tempo, muitas transformações, mas a visão inicial, o carinho e o cuidado com a UPA vêm crescendo em todo o Brasil. O Supremo Concílio aprovou a criação de uma Secretaria Geral da Adolescência em 1986, e 10 anos depois era organizada a Confederação Nacional de Adolescentes. Na estrutura organizacional da Igreja Presbiteriana do Brasil além da Secretaria Geral, ainda existem as Secretarias Sinodais e Presbiteriais. Sem dúvida, é uma das entidades internas que mais crescem no Brasil.

Em cada igreja local, é organizada através de Diretorias, composta por um Presidente, Vice-presidente, Primeiro-Secretário, Segundo-Secretário e Tesoureiro, além de Conselheiro, escolhido pelo Conselho da Igreja.

Sociedades Internas

Pessoas On-line

Temos 12 visitantes e Nenhum membro online